Mensagem do Presidente

Despertada para a vida em 15 de maio de 1940, a Associação de Futebol da Guarda teve ao longo dos seus 78 anos altos e baixos. Infelizmente mais baixos que altos.

O Dr. João Gomes, distinto jurista da época, presidiu à primeira direção mas nos finais dos anos 50 a Associação quase desaparecia e se tal não aconteceu muito se ficou a dever a essa grande figura do desporto distrital e até nacional, Professor Manuel Madeira Grilo.

Nos últimos anos do século passado um clube da AFG, a Associação Desportiva Futebol da Guarda quase conseguia o inédito, a Presença no principal escalão do nosso futebol.

A realidade socioeconómica deste distrito do interior, as contingências de um futebol cada vez mais profissional, fez decrescer a implantação da nossa Associação tal como a de outras que não têm clubes profissionais. A última Lei de Bases do sistema desportivo só contribuiu para agudizar esta situação.

Tomámos posse à frente dos destinos da AFG em agosto de 2003, talvez num dos piores períodos desta instituição.

Com instalações deterioradas que envergonhavam os associados, com uma administração caótica e desportivamente fora de quaisquer protocolos que então existiam em Interassociações, financeiramente cheia de dividas, procurámos melhorar dentro das nossas possibilidades, muito com o apoio da FPF, que nos facilitou os períodos de pagamento e nos veio a subsidiar a restauração do edifício sede após o Euro 2004.

Com uma gestão rigorosa, não obstante as dificuldades de alguns sócios para cumprir as suas obrigações, temos conseguido o respeito de todos e passámos mesmo a organizar eventos em conjunto com a FPF de nível nacional e até internacional.

Nos 2 últimos anos, graças à comparticipação da Atual Direção da FPF, foi-nos possível adquirir viaturas que nos tornam independentes no transporte de atletas para os torneios interassociações e foi também possível ampliar o Património da Associação de Futebol da Guarda com a aquisição de um espaço que adaptámos a um acolhedor auditório.

Não obstante o atrás descrito, a contribuição para a formação de praticantes de futebol tem sido a nossa principal preocupação. Para que tudo possa melhorar só nos resta agora aguardar uma política de combate às assimetrias que são indesmentíveis atualmente em todos os sectores da vida nacional.



                                                                                                                        Presidente da AF Guarda